Rodrigo Guedes de Carvalho: novo romance

Após dez anos do seu último romance, Rodrigo Guedes de Carvalho lança agora O Pianista de Hotel. O romancista e jornalista português esteve, no passado dia 30 de junho, no Porto para o lançamento da sua mais recente obra.

A apresentação, que decorreu na Fnac do NorteShopping, contou com a presença da editora da Dom Quixote – Cecília Andrade –, que descreveu o autor como um “observador de almas”. Afirmou ainda que este é um livro de retrato das pessoas, no qual “nos encontramos refletidos”.

Ao contrário dos seus livros anteriores, que nasceram a partir de uma ideia para um romance, O Pianista de Hotel “nasceu da vontade de voltar a escrever”, confessou o autor. Também de uma forma invulgar, a escrita deste desenrolou-se a partir do título. O escritor contou que a ideia para este romance surgiu aquando da estadia num hotel, no qual observou a solidão de um pianista ao canto de uma sala. Desta forma, o autor afirmou que o livro chega até a ser “uma declaração de inveja à música” – “Enquanto os livros requerem 400 páginas para provocar alguma emoção num leitor, os músicos, por vezes, conseguem fazê-lo em apenas três minutos.”

Apesar de ser natural do Porto, mas viver há mais de 30 anos em Lisboa, o romancista fez questão de afirmar que, acima de tudo, se sente português. E, sem desvendar qualquer dado do conteúdo do livro, destacou apenas que este, bem como os restantes, não é autobiográfico, ainda que possa haver algo da sua vida ali disseminado.

Rodrigo Guedes de Carvalho confessa sentir orgulho em ser jornalista, contudo a escrita é uma paixão anterior ao jornalismo – “Comecei a escrever antes de ser jornalista. Escrevi o meu primeiro livro aos 20 anos. E sou muito feliz no ato da escrita.” Talvez por este motivo, o escritor tenha declarado: “Vou continuar a escrever.”.

Fotografia: Flash!

 Newsletter