Roger Moore, o Eterno 007

Esta terça-feira foi anunciada a morte de Roger Moore, nas redes sociais. O ator faleceu, na Suíça, aos 89 anos, na sequência de uma batalha curta mas corajosa contra o cancro, lê-se no comunicado divulgado no Twitter pelos seus três filhos.

Roger Moore no Festival de Cannes em 2004

Conhecido por vestir a pele de James Bond, Roger Moore será sempre lembrado como o agente secreto 007 – tendo sido o terceiro ator a protagonizar o papel, durante sete filmes, entre 1973 e 1985.

Sir Roger George Moore nasceu a 14 de outubro de 1927, em Londres. Primeiro, queria ser artista, mas o mundo da representação atraiu-o.

Roger serviu no exército britânico, durante a Segunda Guerra Mundial. Viajou para os Estados Unidos, em 1953, e recebeu um contrato com a Metro-Goldwyn-Mayer, posteriormente. No início da sua carreira participou em filmes como Diana de França (1956) e Melodia Interrompida (1955) e A Última Vez Que Vi Paris (1954).

Maverick (1957)

Na década de 1950, mergulhou no mundo da televisão em séries como Ivanhoe (1958) e The Alaskans (1959), mas foi em Maverick (1957), como primo Beau, que se sobressaiu. Em The Saint (1962) o ator conseguiu destacar-se internacionalmente. Entrou também na série Os Persuasores (1971), com Tony Curtis. Antes da série, Roger Moore protagonizou o filme A Luta de Um Homem (1970).

 

 

Posteriormente, ofereceram-lhe o papel do icónico agente secreto 007, personagem que abraçou durante anos – assim como o público. O seu primeiro filme foi Vive e Deixa Morrer (1973). Seguiram-se mais seis filmes do 007 – The Man with the Golden Gun (1974), The Spy Who Loved Me (1977), Moonraker (1979), For Your Eyes Only (1981) Octopussy (1983) e A View to a Kill (1985).

Participou em outros filmes célebres como That Lucky Touch (1975), Armadilha Internacional (1976), Os Gansos Selvagens (1978), Fuga para Atenas (1979) e Assalto no Alto Mar (1980).

O filme A Corrida Mais Louca do Mundo (1981) ao lado de Burt Reynolds, valeu-lhe o reconhecimento nos Estados Unidos. Depois de abandonar o papel de 007, a carga horária diminuiu mas manteve-se no pequeno ou no grande ecrã: Fogo, Gelo e Dinamite (1990), Os Profissionais do Golpe (1990), Um Homem Misterioso (1991), The Man Who Wouldn’t Die (1994) e Em Busca da Cidade Perdida (1996). Até participou no filme Spice World: O Filme (1997) e na série de televisão americana The Dream Team (1999).

O ator Roger Moore foi nomeado Comandante da Ordem do Império Britânico, em 1998, no New Years Honours por serviços prestados à UNICEF e foi promovido a Knight Commander da mesma ordem em 14 de junho de 2003 no Queen’s Birthday Honours pelos seus serviços prestados na UNICEF e Kiwanis International. Em 1983, durante as filmagens de Octopussy, teve contacto com a pobreza da população indiana e por conseguinte dedicou-se ao trabalho humanitário – tendo dedicado os últimos anos da sua vida à caridade, como embaixador da UNICEF.

 Newsletter