Arte renovada no quarteirão Miguel Bombarda

Acarinhadas pelos portuenses e elogiadas pelos demais que as visitam, as galerias de arte contemporânea da rua Miguel Bombarda são um ponto de referência na cidade do Porto. As exposições são alternadas seis vezes por ano – no dia 29 de abril foram então renovadas.

Este ciclo apresenta uma exposição coletiva dividida pelas 14 galerias do quarteirão, permitindo a quem por lá passa admirar obras de diferentes artistas.

Paula Rego marca presença na Galeria Símbolo tal como o escultor João Cutileiro. As obras de Pedro Cabrita Reis estão na Galeria João Lagoa. Gerardo Burmester apresenta a coleção intitulada “Luxuosas Feridas” por sua vez na Galeria Fernando Santos. Já Hazul, Godmess e Mr. Dheo, célebres na arte urbana, têm agora a oportunidade de expor, em tela e papel, as suas obras na galeria Rem.

A Galeria Cruzes Canhoto inaugurou a exposição de João Fróis denominada “PsicoAfroliberdélia”. Autodidata, as suas obras expostas apresentam um desenho complexo de realizar para a maioria, mas que Fróis realiza como terapia, auxiliado pela simplicidade das canetas de tinta preta e marcadores. Em paralelo, esta galeria apresenta uma coleção de diabos, feita em diversas formas de expressão plástica, que marcam a cultura popular portuguesa.

De forma impressa sobre tela, com o uso de madeira e auxiliado pela multimédia, Vasco Araújo apresenta, na Galeria Presença, a exposição “É por isso que me lembrei do passado, por ter medo do futuro…”. Aqui são exploradas as relações de poder, dependência e submissão, através das memórias das colónias portuguesas.

O! Galeria, São Mamede, Quadrado Azul, Múrias Centeno, Metamorfose, Ap’Arte, Trindade, Serpente, Happening são os nomes dos restantes espaços onde pode apreciar as restantes coleções, durante um passeio pela Baixa.

Todas as exposições presentes na rua Miguel Bombarda são de acesso gratuito e poderá visitá-las até junho.

Ana Miranda

 Newsletter