A atriz, produtora e diretora de cinema israelense radicada nos Estados Unidos Natalie Portman é a primeira figura nascida na década de 80 a ganhar o Óscar de Melhor Atriz.

Natalie Portman é o nome artístico de Natalie Hershlag, nascida a 9 de junho de 1981, em Jerusalém. Mudou-se para os Estados Unidos aos três anos. Pratica ballet desde os quatro anos e fala fluentemente inglês e hebraico. Atualmente sabe ainda um pouco de francês, alemão e até de espanhol e japonês.

A atriz frequentou a Universidade de Harvard, onde se formou, em 2003, em Psicologia e ingressou, em 2004, na Universidade Hebraica de Jerusalém, onde completou um semestre. A paixão pelo mundo da representação surgiu depois de frequentar, durante três verões, o Stagedoor Manor Performing Arts Camp.

Segundo o IMDB, foi descoberta aos 11 anos por um agente enquanto estava numa pizzaria. Inicialmente, tentaram influenciá-la para uma carreira como modelo, mas Natalie estava decidida a ser atriz. Desde tenra idade participou em performances ao vivo, mas foi no filme Léon, o Profissional (1994) que se estreou no grande ecrã. Seguiram-se depois vários filmes: Heat – Cidade Sob Pressão (1995), Mulheres Giras (1996) e Marte Ataca! (1996).

Natalie Portman com Mathilda em Léon, o Profissional (1994)

Mas foi em 1999 que Natalie alcançou a fama internacional com o papel Queen Amidala no filme Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma (1999). Após seguiram-se vários papéis nas comédias dramáticas abraçadas pela crítica, A Minha Mãe, Eu e a Minha Mãe (1999) e A Voz do Coração (2000), seguido de Perto Demais (2004), que lhe valeu uma nomeação nos óscares. O seu repertório conta com mais de 30 filmes.

Queen Amidala em Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma (1999)

Em 2010, protagonizou o filme Cisne Negro – papel que lhe valeu o Óscar de Melhor Atriz, Globo de Ouro de Melhor Atriz, SAG Award de Melhor Atriz, BAFTA de Melhor Atriz, entre outros.

Cisne Negro (2010)

É em 2016 que veste a pele de Jacqueline Kennedy, no filme biográfico sobre a ex primeira dama dos Estados Unidos, Jackie. A sua fiel interpretação valeu-lhe uma segunda nomeação de melhor atriz nos Óscares.

Jackie (2016)

É casada desde 2012 com Benjamin Millepied com quem tem dois filhos – Aleph Portman-Millepied, Amalia Millepied. Em entrevistas, releva que quando for mais velha quer ser médica tal como o seu pai Avner Hershlag.

A atriz pode ser vista nas salas de cinemas portuguesas no filme Música a Música e a partir desta quinta-feira na estreia de o Planetário.

Planetarium (2017)
 Newsletter