MACHINIST” é a coleção SS18 assinada por Ricardo Andrez 

A criatividade e a decadência da uniformização do que se pensa ser a natureza foi o que levou Ricardo Andrez a surpreender o ModaLisboa com “Machinist”.

Recuar no tempo até 1988, aquando Vila Nova de Gaia recebia o Navio Reijin, foi o impulso de um criação de peças que permite ao observador “o escape virtual“, sendo descrito como um refúgio melancólico além da fantasia.

O designer portuense, formado em Design de Moda pela Cooperativa Árvore e pelo Citex, localizadas no Porto, apresentou diversas participações em semanas de Moda, nomeadamente em Madrid e Barcelona.

O lançamento da sua marca foi estabelecido em 2006 e, é dessa forma que o estilista reconhece a necessidade de “explorar algum detalhe/material/técnica novos”, divertir-se e “ser o mais fiel possível ao ADN da marca”, como referiu em entrevista anteriormente realizada pela Faire.

A ligação do corpo com a natureza é uma das conexões que o jovem designer explora com o entendimento de que a uniformização de um “corpo”, apenas se realiza posteriormente.

O antes é apenas algo ausente de qualquer estereótipo e o acaso é o que permite contemplar a construção de um traço ligado numa “altura” improvável, sendo que, a coleção de Andrez reserva um tradução além da visual.

 Newsletter