O ÚLTIMO DIA DO MEO MARÉS VIVAS: PÉS DESCALÇOS, GIRASSÓIS E MUITA DANÇA

O último dia do Meo Marés Vivas teve música soul, dança e muitas supresas. Desde a perfomance de um fã a girassóis a voar pela plateia, o evento não poderia despedir-se de melhor forma.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas
Bárbara Bandeira a surpreender no piano

A cantora portuguesa Bárbara Bandeira subiu, ao palco Santa Casa, às 19 horas. Apesar de cedo, a jovem reuniu uma plateia de fãs bem generosa, no Meo Marés Vivas, e que sabia na ponta da língua as suas músicas.

Crazy“, “És tu”, “A última carta”, “Friendzone“, “Como sou”, “E se eu” e “Nem sequer doeu” foram os temas originais que Bárbara Bandeira trouxe ao seus fãs. A artista cantou, ainda, o hit de Dua Lipa, “New Rules“.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Depois de muitos braços no ar e momentos repletos de emoções, a cantora quis agradecer a quem sempre a apoiou, durante a sua carreira, e que a apoiou inclusive com o seu novo EP – Agir.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Bárbara Bandeira surpreendeu os fãs e até o próprio Agir com uma atuação única. Dirigindo-se ao piano, a cantora pediu desculpa à priori por qualquer erro e admitiu que teve dois dias a praticar non stop. Nas primeiras notas tocadas, a melodia tornou-se irreconhecível – “Como ela é bela”.  Momentos depois, o música juntou-se a Bárbara.

Para fechar o concerto, a jovem repetiu duas músicas – “A última carta” e “Nem sequer doeu”. Os fãs cantaram ainda com mais emoção os temas de Bárbara.

LP e o assobio de um passarinho

Às 20 horas, foi a vez de LP – Laura Pergolizzi – subir ao palco principal do Meo Marés Vivas. Muitos desconheciam o repertório da artista mas não foi motivo de desilusão.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

A cantora nova iorquina, que tem uma voz tão harmoniosa como a de um passarinho e que, ainda, assobia como um, trouxe vários temas do seu repertório. Apresentou o novo tema “Dreamer“. E até desceu do palco para cumprimentar a front line.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

No entanto, foi na despedida que o público reconheceu a cantora com o seu hit que passa nas rádios portuguesas, “Lost on you“. Muitos, de certo, vão adicionar Laura Pergolizzi à lista do Spotify,

Os pés descalços de Joss Stone

A cantora inglesa Joss Stone deu a sua alma ao Meo Marés Vivas. Pronta para um concerto intimista, a artista queixou-se da distância entre o palco e a plateia.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Os seus pés descalços não a pararam de descer do palco e ir para mais próximo dos seus fãs. O concerto, que integra a digressão “Total World Tour” e que passa por todos os países da ONU, acabaria por se tornar num concerto, intimista e uma experiência única para aqueles que conseguiram lugar na primeira fila.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

A cantora trouxe consigo temas do seu mais recente trabalho “Mama Earth” e não só. Recordou o seu hit Super Duper Love“, sempre cheia de boa disposição e energias positivas.

Joss Stone cantou, ainda, a sua própria versão do clássico tema “I put a spell on you” e do tema de Florence + The Machine, “You’ve Got the Love“. Fez uma dedicatória à música, o seu amor. Depois de namorar “muitos idiotas”, percebeu que a música é que é o seu grande amor e, por isso, cantou o seu tema “Music“.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

No final, a artista apresentou a sua banda e ouviram-se as vozes das suas cantoras (backvoices). E, ainda, num gesto de ternura, Joss Stone distribuiu girassóis pela plateia. Afinal, cada um colhe o que semeia.

Rita Ora – Dança, emoção e uma boa surpresa

Rita Ora trouxe consigo um espetáculo que acabaria por se tornar único. A cantora britânica partilhou o palco com dançarinos que deram dinâmica ao concerto e vontade de tirar os pés do chão.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Your song”, “Body on Me” e “Poison” foram algum dos temas que soaram pelo recinto. Rita Ora prestou homenagem, ainda, ao jovem DJ Avicii, que morreu em abril, com a música “Lonely Together“. Por momentos, a cantora viu-se num momento emocional – “Recompõe-te, Rita” disse a artista para si mesma.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

O seu hit, lançado em 2012, “Hot Right Now” com o DJ Fresh não ficou esquecido assim como “Black Widow” que canta com Iggy Azalea.

O seu mais recente tema “Girls”, que conta com a participação de Cardi B, Bebe Rexha e Charli XCX, apesar de ter sido lançado em junho, causou euforia entre a plateia.

Rita Ora nunca parou, durante o seu concerto, e acabou com a distância entre o palco e a plateia. Desceu do palco e foi cumprimentar a primeira fila, mais do que uma vez. Sortudos dos que lá guardaram lugar.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Entre cartazes que transmitiam mensagens à cantora britânica, um captou a sua atenção. Um jovem pediu a Rita para cantar. A artista prometeu entregar-lhe o microfone quando tivesse pronto. E não é que o jovem fez-se ouvir. “Listen” de Beyonce foi o tema que escolheu para a sua estreia. A plateia toda aplaudiu a perfomance que surpreendeu todos e até Rita Ora – “That’s why I love Portugal“.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Os temas “For you” e “Anywhere” foram o auge da noite. Uma enchente de telemóveis registava o momento que a melodia do filme “50 Shades Freed”, “For you“, embalava o recinto.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Uma aniversariante que se escondia entre a plateia teve também o privilégio de receber os parabéns cantados pela própria Rita Ora. Ora que privilégio!

A despedida com os D.A.M.A.

Os portugueses D.A.M.A. foram os responsáveis pelo encerramento do palco principal, desta edição do Meo Marés Vivas, à 1 hora da manhã.

©Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

Soaram temas icónicos da banda, tais como “Era eu”, “Pensa bem”, “Não dá”, “Nasty“, entre outros.

© Meo Marés Vivas
©Meo Marés Vivas

A data da próxima edição está já marcada – 18 a 21 de julho de 2019 – todavia num local ainda por confirmar. O festival, este ano, contou com a presença de cerca de 100 mil pessoas, segundo a organização.

 Newsletter